Relembre a música brega da década de 70/80 1


Dor-de-cotovelo, sofrência ou música brega?

Quem nunca sofreu uma desilusão amorosa, ficou na sofrência e encontrou na letra de uma música a descrição de tudo o que sentia? Ou então queria ser a(o) mais romântica(o) do mundo e ouviu uma canção que resumia tudo aquilo que você queria falar para o seu amado(a)?

Vamos relembrar com um copo de cachaça no boteco da esquina? A música brega que tanto tocou em milhões de vitrolas nos anos 70/80 e deixam muita saudade em todos nós.

Romantismo à flor da pele

Alguns artistas do gênero se destacaram por músicas bregas com alto nível de romance em suas letras, amantes dedicados, declarações de amor bem trabalhadas, grandes musas inspiradoras…

Talvez o astro máximo deste estilo musical com um romance arrebatador seja Sidney Magal, o ídolo de toda uma geração de mulheres apaixonadas emplacou diversos sucessos seguindo a linha do romântico implacável, destacamos um na nossa lista mas recomendamos diversas outras canções do artista.

Neste segmento confira estas músicas:

Cantando as tristezas da vida

Outra vertente da música brega era a exploração dos fatos tristes em suas letras, um amor não correspondido, o fim de um relacionamento ou até mesmo a perda da alma gêmea através da morte eram temas recorrentes nas vitrolas de todo o Brasil.

Músicas que emocionaram Brasil a fora com certeza. Afinal quem aí nunca chorou ao sentir a dor narrada por Amado Batista quando canta a morte de seu amor?

Alguns gênios da música brega brasileira se destacaram neste segmento, abaixo temos uma lista de alguns desses grandes sucessos:

Aqui o destaque para “Eu não sou cachorro não”  … Pra viver tão humilhado  Eu não sou cachorro, não  Para ser tão desprezado …

Você tem alguma música que te marcou? Coloque nos comentários e curtirmos os bons tempos!

Beijins 

Claudia

Quer mais? Confira estas: 

Recordar é viver : 8 músicas que marcaram na década de 70

Deixe aqui seu comentário pelo Facebook

Deixe o seu comentário

Um pensamento em “Relembre a música brega da década de 70/80